IBRAF offers a workshop on post-harvest processing of cassava for young Africans
8 de agosto de 2019

IBRAF oferece capacitação em pós colheita da mandioca para jovens africanos

O Instituto Brasil África (IBRAF), através do Youth Technical Training Program (YTTP) proporcionará para jovens africanos um Workshop de especialização em pós colheita de mandioca. O treinamento  será promovido em parceria com a Embrapa e contemplará homens e mulheres, de 18 a 35 anos, entre os dias 4 e 13 de novembro ,em Cruz das Almas, no Estado da Bahia.

O YTTP vem se consolidando como um dos principais programas de transferência de tecnologia entre o Brasil e o continente africano, fortalecendo a política de cooperação sul-sul. Durante o curso, os jovens de várias nações da África aprendem sobre as práticas e técnicas da agricultura brasileira especializada em mandioca e podem aplicá-las em sua realidade.

De acordo com o presidente o IBRAF, João Bosco Monte, o YTTP traz a oportunidade de criarmos uma relação entre o Brasil e a África nas áreas de treinamento e capacitação, além da partilha de conhecimentos.

“Como professor, sei que precisamos trabalhar com a juventude para irmos mais longe como sociedade. Nesse o YTTP surge com esse intuito de capacitar jovens africanos, trazê-los para o Brasil e criarmos laços de cooperação”, explica.

Considerada pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o alimento do século XXI, a mandioca se destaca por uma grande fonte de nutrientes. Além disso, por crescer em solos de baixa pluviosidade, acaba por ser uma das culturas da África Subsaariana, sendo a Nigéria a sua mais produtora global.

Ainda no contexto africano, a mandioca também serve tanto como uma cultura de subsistência quanto comercial em regiões do continente. Assim, a expertise brasileira ajuda os jovens africanos a aproveitarem o máximo da planta.

error