Note of regret for the passing of former FAO Director-General Jacques Diouf
21 de agosto de 2019
In Ghana, President of IBRAF highlights the importance of South-South Cooperation and the need for partnerships between public and private sectors
5 de setembro de 2019

Em Gana, presidente do IBRAF evidencia a importância da cooperação sul-sul e a necessidade de união entre setores públicos e privados para o desenvolvimento

“Políticas governamentais de desenvolvimento são de grande importância, entretanto o setor privado também desempenha um papel crucial em questões de cooperação sul-sul e triangular”. Este foi um dos argumentos do presidente do  Instituto Brasil África (IBRAF), João Bosco Monte, durante o African Green Revolution Forum (AGRF), que aconteceu em Gana.

O AGRF é um dos principais fóruns para a agricultura africana. Nesta edição, sob o tema “Grow Digital”, os participantes discutiram a digitalização como um fator essencial para a transformação agrícola. 

O presidente do IBRAF participou da sessão “South-South – Policy and Innovations: Learning from China and Beyond”, que era focada nas oportunidades que a cooperação sul-sul apresenta para o continente africano. João Bosco esteve acompanhado de representantes de Índia, Israel e China.

Durante a sessão, foram apresentadas práticas de sucesso realizadas nos países que fazem parte do “sul global” e como algumas dessas podem ser aplicadas no continente africano. 

O desenvolvimento agrícola representa um dos grandes potenciais dos países da África. Embora seja um continente com terras muito férteis, a agricultura da região ainda não está no mesmo nível de avanço quando comparado com outras regiões, como no Brasil e Ásia.

Desta forma, aplicar práticas agrícolas eficazes e sustentáveis no continente é uma das formas de estimular o crescimento econômico da região, bem como garantir segurança alimentar para a população.

“O IBRAF, por exemplo, tem um programa chamado de Youth Technical Training Program, que traz jovens de várias nações do continente africano e os capacitamos quanto à técnicas brasileiras de agricultura. Esses jovens têm a oportunidade de aplicar o que veem na sua própria realidade e potencializar seus ganhos”, afirmou João Bosco Monte.

O YTTP este ano chega a sua terceira edição e acontece entre os dias 4 e 13 de novembro em Cruz das Almas, no Estado da Bahia, e vai oferecer treinamento em pós-colheita de mandioca. O workshop é realizado em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária.

A questão da segurança alimentar aliada ao desenvolvimento econômico também será discutida durante o Fórum Brasil África 2019, que acontece em São Paulo entre os dias 12 e 13 de novembro. Esta é a sétima edição do evento, que é uma realização do Instituto Brasil África,  que tem se consolidado como uma das principais plataformas para discussão de questões de interesse do Brasil e do continente africano.

error