Dia Mundial da Alimentação 2020: um chamado para agir
16 de outubro de 2020
IFP Logo
IBRAF Fellowship Programa: resultados da seleção
16 de novembro de 2020

I Prêmio IBRAF de Jornalismo revela vencedores

O Instituto Brasil África (IBRAF) revelou nesta sexta-feira (13) os profissionais e veículos vencedores da Primeira Edição do Prêmio IBRAF de Jornalismo.

A premiação busca reconhecer trabalhos jornalísticos em língua portuguesa que desenvolvem uma nova abordagem sobre a África e a diáspora africana, bem como seus aspectos socioeconômicos.

“O Prêmio IBRAF de Jornalismo é uma oportunidade para a imprensa nacional e estrangeira destacar temas importantes para a aproximação entre o Brasil e o continente africano. O IBRAF está muito satisfeito com a resposta que foi dada pelos diversos profissionais de comunicação. Isso nos dá a certeza de que devemos continuar com o prêmio nos próximos anos”, afirma o Presidente do IBRAF, João Bosco Monte.

VENCEDORES

Na categoria televisão, venceu a série de reportagens “Missão África”, exibida em janeiro pela TV Integração, afiliada da TV Globo em Minas Gerais. As quatro reportagens da série foram exibidas nos primeiros dias de 2020 e mostram diversos aspectos da viagem que a repórter Deborah Morato fez ao Senegal.

Na categoria rádio, venceu o episódio “Passado e presente da consciência negra”, do podcast Café da Manhã, produzido pela Folha de São Paulo e disponibilizado no Spotify. Veiculado em 20 de novembro de 2019, dia da Consciência Negra, o programa fez uma reflexão sobre a história dos negros no Brasil.

A reportagem “Startups da Diversidade” foi a vencedora na categoria impresso. Escrita por Rodrigo Loureiro e Filipe Serrano para a edição de 22 de julho de 2020 da revista Exame, a matéria aborda as barreiras raciais que dificultam uma competição justa entre as startups.

Não houve vencedor na categoria web, uma vez que nenhuma das reportagens inscritas reuniu todos os critérios básicos para a avaliação final, segundo a comissão julgadora.

Cada vencedor receberá um prêmio de R$ 5 mil em dinheiro e um certificado, que será enviado pelo correio. Por conta da pandemia, o IBRAF não irá realizar um evento de forma presencial. Porém, os premiados estão sendo convidados para participar de uma conversa online, ao vivo, sobre os bastidores de cada trabalho.

O material recebido foi avaliado por uma comissão formada por sete jornalistas. A avaliação levou em conta os seguintes critérios: qualidade técnica da forma e do conteúdo, profundidade da abordagem, multiplicidade de fontes, relevância social do tema, contextualização socioeconômica, propositura de soluções e criatividade e originalidade na apresentação.